quinta-feira, 31 de julho de 2008

18 anos

A experiência de ser mãe é única. Não há nada que se compare ao que significa carregar no ventre uma vida, um ser singular, uma conjunção de sonhos e projetos.
Contudo, há algo ainda mais precioso: é ter gerado, visto nascer, alimentado e conduzido meu Luídi. ontem bebê, um ser frágil que carregava junto ao meu seio. Hoje jovem, homem em formação. Quem diria que aquela criaturinha tão frágil iria transformar–se no enorme ser humano que já és... A tua generosidade e sensibilidade são raras.
Mesmo que a vida tenha reservado momentos difíceis, nenhuma luta foi ou será suficientemente forte para me fazer te amar menos. Aliás, nada pode me fazer te amar mais ou diminuir o que sinto por você. Eu o amo incondicionalmente.
Gostaria poder te dar tudo o que se pode tocar admirar e desejar. Mas consigo apenas presenteá-lo com todo amor que uma alma pode sentir, todo carinho que um coração pode distribuir e toda entrega a que só uma mãe pode se submeter.
Luidi, te amo muito.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Se

Se:
Se eu pudesse deixar algum presente a você,
Deixaria aceso o sentimento
De amar a vida dos seres humanos.
A consciência de aprender
Tudo o que foi ensinado pelo tempo afora...
Lembraria os erros que foram cometidos
Para que não mais se repetissem.
A capacidade de escolher novos rumos.
Deixaria para você, se pudesse,
O respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo
A resposta e a força para encontrar a saída.
Mahatman Gandhi

domingo, 20 de julho de 2008

Festa Julina

Foi realiza ontem, dia 19 de Julho, a tradicional festa junina( este ano Julina) do Colégio Estadual José Benincá. Muita animação agitou o arraial montado no Ginásio Poliesportivo da escola, que estava lotado, muita gente foi assistir o tradicional casamento caipira e as quadrilhas, dançadas pelos alunos como primeira tarefa da gincana em comemoração aos 75 anos do Colégio e apreciar os quitutes típicos pipoca, carapinha, pé-de-moleque, doce de batata e abóbora, rapadurinha e quentão, entre outros.
Mais uma vez o Colégio Benincá realiza um evento com sucesso total.

Público assistindo casamento caipira.


Os noivos e o padre

show de gaita

sexta-feira, 18 de julho de 2008

No silêncio..









Silencio
Sublime...

Sedenta
Satisfação...

Segregar
Saudades.
Cris Cogo

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Benincá - 75 anos


Em 1º de agosto de 2008 o Colégio Estadual José Benincá completa 75 anos, buscando sempre uma educação equilibrada, que atenda as necessidades do aluno, proporcionando aos mesmos, novas experiências que possam enriquecer seu universo de conhecimento.
Para comemorar, haverá uma programação especial, festa julina (dia 19/07); gincana (22/07); Jantar show (09/08) com homenagens à ex- diretores, professores e alunos, exposições de fotos e trabalhos.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Pablo Neruda

Impressionante: semana passada chego na escola e este livro de Pablo Neruda estava em cima da minha mesa, como a diretora, as outras vices diretoras e a supervisora não estavam lendo entreguei o livro na biblioteca e verifiquei quem havia retirado, nenhum registro.
Hoje à noite quando retorno a escola, quem está em cima da minha mesa? Pablo Neruda, com “As Uvas e o Vento”, a curiosidade despertou. Vou ler as poesias.
Será que vou gostar? A Pida aconselha a ler.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Ao meu amor...


O verdadeiro amor é construído com o tempo e em bases sólidas, cheias de certezas e carinhos um pelo outro. Pode ir surgindo do nada, nascido de um sorriso bobo e se edificar aos poucos. Devagar você vai conhecendo a outra pessoa, se aproximando cada vez mais e quer estar sempre ao lado dela. Algo puro e envolvente te invade. Estar ao lado de alguém sem receios é um dos grandes encantos que a vida nos oferece.
A certa altura os dois já não conseguem disfarçar a alegria por estarem juntos. Quando se encontram só conseguem se olhar. Quando estão distantes sentem falta um do outro, mas o verdadeiro amor faz com que, nesses momentos, a pessoa se sinta ainda mais fortalecida, pois a distância mostra que, quando se ama, se confia. Quando chega a hora do reencontro, os dois se sentem muito mais unidos.
Quando se percebe amando as palavras às vezes se tornam desnecessárias: basta um olhar, um sorriso, uma acolhida. Enfim, basta o interesse mútuo, que é traduzido em paz, alegria, harmonia.
Quer saber mais?????