quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

“Os Retratos”

Os antigos retratos de parede
Não conseguem ficar longo tempo abstratos.
Às vezes os seus olhos te fixam, obstinados

Porque eles nunca se desumanizam de todo

Jamais te voltes pra trás de repente.

Não, não olhes agora!
O remédio é cantares cantigas loucas e sem fim…
Sem fim e sem sentido…
Dessas que a gente inventava
enganar a solidão dos caminhos sem lua


* Mário Quintana *

2 comentários:

Débora Francis disse...

Mário Quintana, perfeito em seus versos.

Adorei seu blog!
Meus parabéns!

Luciana disse...

Já dizia Gandhi: "Seja a mudança que deseja ver no mundo".

Tudo começa a partir de nossas escolhas e de nossa vontade de mudar e melhorar o mundo! Se cada um fizer sua parte, nosso mundo será um lugar maravilhoso para viver; basta reencontrarmos a harmonia e respeitar o próximo - seja ele de que espécie for - fazendo o possível para deixarmos uma marca positiva neste planeta.

Visite meu blog:
http://veganistas.blogspot.com/
e conheça um pouco de meu trabalho.

Abraços e boa semana!